Seja bem vindo ao meu espaço :)




terça-feira, 11 de agosto de 2009

E QUANDO SE TEM TRÉS GUARDA-REDES DA MESMA QUALIDADE PARA UM LUGAR?


Quando se tem três Guarda-redes de idêntico valor para defender a nossa baliza poderá pensar-se que feliz é o treinador desta equipa por poder ter estas opções!
Mas será na realidade assim?
Pessoalmente julgo que poderá trazer mais problemas que vantagens!
No inicio da época o clube ganhará com isso, a luta será tremenda para ganhar a confiança do treinador, a cada minuto do treino os três procuram superar-se, ir alem dos limites e esta é uma posição especifica em que os três trabalham lado a lado, observando o treino que o colega faz e quando é a sua vez vai tentar fazer melhor, o aspecto psicológico torna-se extremamente importante nesta luta, é necessário elevada concentração, aceitar o seu próprio erro, manter níveis elevadíssimos de competitividade e especialmente procurar fazer o seu melhor sem se preocupar com o colega, são estes os factores principais para a ganhar a camisola 1.
E podem começar aqui também os pequenos problemas, e dependendo da personalidade de cada um, existe guarda-redes que apesar de imensa qualidade quando sujeitos a enorme competição pela titularidade com outros colegas não conseguem atingir o seu nível máximo ficando logo em desvantagem.
A medida que vai ficando em desvantagem e como referi, dependendo sempre do seu caracter poderá aceitar ou não ser segunda ou terceira opção, aqui depende muito do ego de cada um, habituado a ser nmr 1 é dificl ser terceira opção.
O clube aqui perde porque se desvaloriza um activo valioso, o jogador perde porque não joga, o balneário poderá ficar a perder porque uma simples entrevista poderá alterar o relacionamento dos três guarda-redes, basta lembrar recentemente Stoijkovic do Sporting, Moretto quando chegou ao Benfica, Enke quando chegou a Barcelona, entre outros casos.
Na minha opinião o ideal será dois guarda-redes na luta pela titularidade e um outro da formação para valorizar a longo prazo, nunca esquecendo que este é um posto especifico e que não existirá grandes alterações ao longo da época.

5 comentários:

Anónimo disse...

Caro Joao boas!
Gostei do texto, mas a minha pergunta é a seguinte: tendo uma equipa 2/3 bons guarda redes e ao mm nivel, o quê de o treinador optar numa época mais por um do que por outro ? a opção passa por aquele que se relaciona "mais" com a equipa? por aquele que parece ser mais forte psicologicamente e transmite essa segurança em campo aos seus colegas ou por um gosto pessoal do proprio treinador?

Como guarda redes que foi ( e ás vezes ainda faz o gostinho ao corpo ) e mister , qual a sua opiniao, pq é que um kipper não pode / deve ser alterado semanalmente estando ao mm nivel dos restantes e pq é o guarda-redes no fundo é um dos pilares de segurança e confiança numa equipa ? o pq dessa responsabilidade toda para um só jogador , quando no fundo todos tem um papel de responsabilidade dentro das 4 linhas?


Abraço

Joao Prates disse...

Boas caro anónimo!

bem..espero que a escolha de um guarda-redes nunca seja feita pelo gosto pessoal do treinador, de um GR ou de outro jogador.
Como referi o posto de GR é especifico dentro de campo e é um posto onde raramente existe alterações, isto se o titular cumprir!
è um lugar que precisa de jogos para se adquirir confiança e automatismos com a equipa o que fazendo essa troca semanalmenta se perderá e nunca trara estabilidade a equipa!
Os atletas estão preparados para esta situaçoes embora um nivel distrital em equipas sem ojectivos poderá acontecer a fim de manter os atletas motivados!
espero que tenha ficado esclarecido.
abraço

Luis Manuel disse...

Este tema daria para horas de discusão! como o João diz ser GR é uma posiçao especifica e que necessita de continuidade no posto para a equipa criar rotinas porque a constante troca de GR tira confiança a equipa.
Quanto ao tema do texto concordo contigo, o ideal será dois GR do mesmo nivel em luta pela titularidade.
Muitas vezes na baliza começam os problemas de balneário, imaginem a azia que muitos GR sentem por se sentar no banco! depois como dizes tem a ver com a forma de estar de cada um, uns aceitam e lutam pelo lugar...outros criam conflitos!

abraço

keeper disse...

sou guarda-redes e somente com um ano de seniores onde sou suplente, o miste rnão fala mas as vezes somos olhados de lado por quem ja é mais velho, o plantel tinha 2 gr seniores e eu subi, o mister apostou em mim para suplente e o outro saiu do clube por esse facto!
desculpe não escrever o meu nome mas seria facilmente identificado juntamente com o clube e o colega"!
tenho aprendido muito com os seus textos

continue e de uma volta pala distrital de evora

Carlos Rodrigues disse...

É interessante como quando se comenta assuntos de forma clara ligados ao futebol começam a aparecer os diversos problemas que o futebol cria a jogadores e treinadores, varias ideias e opiniões ja foram aqui comentadas, este ultimo de um GR é exemplo claro, deixo aqui uma pequena historia sem nomes claros, numa das equipas que treinei, havia um miudo que tinha vindo dos juniores, um miudo com qualidade, com uma forma de trabalhar estupenda e do outro lado, um GR experiente que pensou que teria a vida facilitada pelo seu curriculo, resultado, o miudo ganhou a titularidade na pré-época e o GR mais experiente dificultou muito as coisas em matéria de treino resolvida com a sua dispensa apos a contrataçao de um outro GR, como disse o João e o KEEPER, o ego é algo com o qual se é dificil de lidar